logo1

Naquele tempo Maria estava chorando perto do túmulo, do lado de fora, enquanto chorava inclinou-se para o túmulo e viu dois anjos vestidos de branco,sentados, um a cabeceira, outro aos pés do lugar onde tinha estado o corpo de Jesus. Eles lhe perguntaram: "Mulher, por que estás chorando"? Respondeu-lhes: "Porque levaram  meu Senhor, e não sei onde o puseram..." Dizendo isto voltou para traz e viu Jesus de pé, mas não sabia que era ele. Disse-lhe Jesus: " Mulher, por que estás chorando? A quem procuras?" Pensando que fosse o jardineiro, ela lhe disse: "Senhor, se foste tu que o levaste, dize-me onde o puseste, para que eu vá buscá-lo." Disse-lhe Jesus: "Maria!" Ela, voltando-se, disse-lhe em hebraico: "Rabbuni", que significa, "Mestre". Disse-lhe Jesus: "Não me segures pois ainda não subi para o Pai. Mas vai procurar meus irmãos e dize-lhes: 'subo para o meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus." Maria Madalena foi anunciar aos discípulos: "Vi o Senhor". E contou o que ele disse.

REFLEXÃO: 

O Senhor Ressuscitou verdadeiramente e está em nosso meio. Com essa certeza Maria Madalena e os discípulos que foram logo de madrugada ao túmulo sentiram a presença de Cristo Ressuscitado. Logo que Maria Madalena encontrou com Cristo Ressuscitado foi anunciar aos discípulos com muita alegria. É essa mesma alegria que sentimos quando fazemos o encontro com Jesus de modo especial quando nos preparamos e celebramos a Páscoa no tempo litúrgico da Igreja, mas todas as vezes que celebramos a Eucaristia fazemos a Memória da sua Paixão, Morte e Ressurreição como descreve São Paulo aos Coríntios:

"Irmãos: o que eu recebi do Senhor, foi isso que vos transmiti: na noite em que foi entregue, o Senhor Jesus tomou o pão e, depois de dar graças, partiu-o e disse: "isto é o meu corpo que é dado por vós. fazei isto em minha memória." Do mesmo modo depois da Ceia, tomou também o cálice e disse: "Este cálice é a nova aliança, em meu sangue. Todas as vezes que dele beberdes, fazei isto em minha memória.". Todas as vezes de fato, que comerdes deste pão e beberdes deste cálice estareis proclamando a morte do Senhor, até que ele venha. (Cr 11,23-26).

O encontro de Maria Madalena e dos discípulos com Cristo Ressuscitado tem um significado intenso quando vão anunciá-lo para que outros possam fazer, também, o encontro com o Mestre. Muitos dos discípulos precisaram fazer a memória do que Jesus havia dito a eles antes de morrer. que o Pai Eterno o Ressuscitaria e que todos aqueles que nele acreditassem iriam ressuscitar um dia com Ele. Assim como conhecemos a frase marcante do Evangelho: "Se morremos com Cristo, com ele Ressuscitaremos." A Experiência da Cruz quando inseridos em Jesus que inocentemente carregou-a e nela estava nossas misérias para nos salvar.Em Jesus Cristo, nos  reconciliamos formando a comunidade onde há o Amor e a Comunhão. Por isso a Páscoa está sempre acontecendo quando fazemos a experiência com Cristo Ressuscitado e o anunciamos, levando outros a conhecê-lo e amá-lo. Essa é a Missão da Igreja como o Papa Francisco sempre lembra que  devemos continuar Jesus Cristo sempre em espírito de saída do conforto, da poltrona, dos  apegos a tecnologia e consumismo, caminhando até as periferias e lugares mais distantes para anunciá-lo como Boa Nova, com a Alegria  que contagia a todos, pois não é um anúncio vazio, mas repleto da verdade do encontro com o Ressuscitado.

Peçamos as Bênçãos de Maria, Mãe do Perpétuo Socorro. Pois Maria é a testemunha mais próxima do seu Filho amado quando esteve sempre presente até o momento mais doloroso, participando da Alegria da Ressurreição.

Que estejamos sempre animados a anunciar Cristo Ressuscitado e testemunhá-lo pela Fé e Esperança Cristã. Amém!

@Todos os direitos reservados - Matriz de Campinas 2017